Range Rover Evoque 2018

O Range Rover Evoque 2018 é vendido no Brasil com preços entre R$ 228.500 e R$ 292.500. Feito pela Land Roverem Itatiaia-RJ, o crossover foi desenhado por Gerry McGovern e se tornou um sucesso mundial. Surgido a partir do conceito LRX de 2008, o modelo só viu o mundo em 2011, quando teve como padrinhos o jogador David Beckham e sua esposa Victoria, ex-Spice Girls.

Parecendo um pequeno tanque de guerra aerodinâmico, o conceito foi aceito pelo público e indicava bons ventos para a Land Rover, num período pós-Ford, marcado por incertezas sob a gestão da indiana Tata Motors. Mas, em 2011, o provocante Evoque surgiu não como um Land Rover, mas como Range Rover, o menor da gama alta da marca.

A estratégia era um downsizing bem planejado, que traria boas consequências para o fabricante britânico. Pela primeira vez, a linha superior da Land Rover estaria disponível para clientes novos e com menor poder aquisitivo. Embora por fora não passasse essa impressão, visto que era baixo, largo e atarracado, especialmente por conta da linha de cintura bem alta e das janelas pequenas, o Evoque ainda abusava ao dispor de duas portas, algo já incomum no cenário britânico e mesmo dentro da marca.

Mas, tudo isso escondia um interior bem requintado e com uma semelhança enorme com o luxuoso Range Rover e seu irmão Range Rover Sport. Tudo fazia parecer estar dentro de um Range Rover e, de fato, assim era. Por conta disso, rapidamente formou uma legião de fãs e clientes ávidos por ter o pequeno luxuoso na garagem. Chamando muita atenção, o Evoque tinha uma combinação irresistível de tonalidades e materiais de primeira que conquistava num primeiro olhar.

O público feminino rapidamente se identificou com o Range Rover Evoque, elevando bastante o percentual de compradoras na marca, quase que exclusivamente masculina até então. O modelo evoluiu em motorização e câmbio, bem como ganhou um conversível e uma atualização visual.

Em tempos de pujança, chegou a ter uma versão mais “simples” no Brasil, que custava R$ 160 mil, quando o normal era custar de R$ 180 mil para cima. O sucesso cruzou o mundo e o fez sair de fábricas no Brasil, Índia e China, onde a Landwind gerou polêmica ao copiar o SUV inglês, rebatizando-o de X7. A Land Rover processou, mas dentro da esfera chinesa, pouco efeito teve. Para nós, o destaque realmente é vê-lo sendo feito aqui.

 

O Range Rover Evoque 2018 é pequeno, parrudo, robusto e dotado de linhas bastante musculosas. Com apenas 4,36 m de comprimento, ele tem estilo impressiona mais que seu tamanho.

Destaque para os faróis bi-xenon com LEDs diurnos envolvendo os projetores semicirculares e prolongamentos nas laterais, interrompidos pelas grandes saias de rodas abauladas, além de grade em preto brilhante com logotipo da Land Rover no lado esquerdo e logo acima um grande capô com o nome Range Rover em destaque.

A linha de cintura é bastante alta e reforça a sensação de segurança, ostentando ainda rodas aro 20 polegadas e pneus 245/45 R20. Na traseira, as lanternas em LED apresentam formato retangular com iluminação principal semicircular e a vigia é bem estreita. O para-choque traseiro é integrado ao desenho da carroceria com um grande protetor e duas saídas de escape cromadas.

Com muitas semelhanças com o Range Rover, o Evoque tem acabamento geral é de primeira qualidade e o painel tem barra de cor metalizada, dividindo o painel em duas partes, bem como sustentando também os difusores de ar quadrados e o botão start-stop para partida. O quadro de instrumentos tem dois grandes mostradores circulares com iluminação branca (vermelha no modo Dynamic) e um display TFT multifuncional.

Volante é revestido em couro com aplique de alumínio, botão de marchas retrátil, ar-condicionado dual zone com aquecimento dos bancos dianteiros, freio de estacionamento elétrico, comandos do Terrain Response 2, porta-luvas bem espaçoso, comandos dos vidros nos apoios de braço (tradicionalmente nos outros ficam sobre a porta), sistema de som Meridian com até 17 alto-falantes, multimídia InControl Touch Pro com navegação e câmera de ré, Android Auto e Car Play, entre outros, fazem parte dos itens do interior.

No Range Rover Evoque Cabrio 2018, existem diferenças e peculiaridades. A linha de cintura é elevada, marcada por vincos pronunciados e caixas de roda ressaltadas para fora. Na traseira, as pequenas lanternas espichadas para as laterais, são interligadas por um filete horizontal, além de para-choque com duas saídas de ar, uma em cada extremidade. A frente tem faróis afilados e full LED, dando um aspecto mais agressivo, assim como o para-choque com entradas de ar adicionais.

No Cabrio, a capota do carro é retrátil em lona impermeável, acionada eletricamente com o carro em movimento até 48 km/h, levando 18 segundos para abrir e 21 segundos para fechar. O interior é o mesmo desde o lançamento, mas tem desenhos das peças e o nível de acabamento melhor e dentro dos padrões da categoria. Volante multifuncional, detalhes de acabamento em alumínio e preto brilhante, câmbio com botão seletor, painel de instrumentos com tela digital colorida ao centro, acabamento em couro com costura aparente, entre outros, são alguns destaques do conversível inglês.

Range Rover Evoque 2018 – novidades

Além de ser feito no Brasil, junto com o Land Rover Discovery Sport, construídos ambos na fábrica da Jaguar Land Rover em Itatiaia-RJ, o Range Rover Evoque 2018 tem diversas novidades. Além do visual já atualizado, que deu ao crossover um aspecto mais esportivo e robusto, ele recebeu ainda o motor diesel Ingenium, que substitui o antigo FoMoCo (Ford) 2.0 TDCI de 190 cv. No entanto, o novo propulsor é um pouco mais fraco em potência, mas tem mais torque e responde melhor, bem como é mais leve e também econômico.

Outra novidade é o Range Rover Evoque Cabrio 2018, que chega na versão HSE Dynamic e custando R$ 292.500. Para poucos, o SUV conversível é algo quase inédito no mercado mundial (o Nissan Rogue anterior tinha uma versão cabriolet), ele é um dos destaques da marca. Para Gerry McGovern, diretor de design da Land Rover, “o Range Rover Evoque Conversível é um veículo para todas as estações. Seu design único e uma engenharia de primeira classe adicionam outra dimensão para a família Range Rover, aumentando ainda mais seu apelo e tornando-o mais desejável”.

Para o futuro, o Range Rover Evoque deverá ganhar uma versão híbrida, que contará com um novo motor 1.5 litro de três cilindros a gasolina, associado a outro elétrico. Ele será alimentado por uma bateria de íons de lítio, aliada a uma nova arquitetura elétrica de 48V. Tudo isso será empregado na próxima geração, que contará com uma plataforma totalmente nova.

Mais próximo de nossa realidade, o SUV pode adotar a tecnologia Flex no novo motor Ingenium 2.0 a gasolina, que deverá substituir de vez o GTDI no modelo. Com isso, espera-se que o modelo fique mais próximo do consumidor brasileiro. Espera-se também pela versão diesel 2.0 Ingenium com 240 cv, que dará uma performance mais esportiva ao crossover, que assim pode chegar próximo dos R$ 300 mil. A versão a gasolina com 290 cv deve chegar também, pois já está presente no site em português.

Range Rover Evoque 2018 – versões

  • Range Rover Evoque 2.0 Si4 SE
  • Range Rover Evoque 2.0 Si4 SE Dynamic
  • Range Rover Evoque 2.0 Si4 HSE Dynamic
  • Range Rover Evoque 2.0 Si4 HSE Dynamic Cabrio
  • Range Rover Evoque 2.0 TD4 SE

Fonte: Vanarama

DIFERENÇA ENTRE CHAMPAGNE E ESPUMANTE: VOCÊ SABE EXATAMENTE QUAL VINHO ESTÁ BEBENDO?

Qual a verdadeira diferença entre champagne e espumante?

Esta é uma das dúvidas mais comuns entre os degustadores iniciantes.

Se há uma coisa que todos nós sabemos sobre estas fantásticas bebidas borbulhantes, é que elas são simplesmente deliciosas, refrescantes e deixam qualquer festa mais animada.

Porém, nem todos sabem quais os principais fatores que diferenciam as bebidas e, por muitas vezes, acabam chamando de champagne qualquer vinho que faça espuma e tenha bolhinhas.

Será que aquela bebida que você brindou na virada do ano ou provou na casa de um amigo era realmente um champagne? Ou seria, simplesmente, um vinho espumante?

Continue lendo para descobrir a diferença entre as bebidas e aumente ainda mais o seu conhecimento.

Vinho Espumante

O espumante, nada mais é do que um vinho que passa por uma segunda fermentação, que pode acontecer em grandes cubas de aço inox ou na própria garrafa.

A primeira fermentação, a alcoólica – que transforma o açúcar natural da uva em álcool -, é comum para todos os tipos de vinhos.

Já a segunda fermentação, é realizada com o intuito de adquirir a efervescência, resultando na espuma e nas bolhinhas, que são muito apreciadas neste estilo de vinho.

Os espumantes são produzidos em diversos países e através de diferentes processos, como o Champenoise (ou Tradicional), Charmat e Asti.

Estas nomenclaturas, geralmente, podem ser encontradas nos rótulos da bebida, como na imagem abaixo:

O champagne

Você já ouviu a frase?: “Todo champagne é um espumante, mas nem todo espumante é um champagne”

champagne (com ´c´ minúsculo), é o vinho espumante elaborado na famosa região francesa de Champagne (com ´C´ maiúsculo).

No Brasil, é muito comum escrever o termo champanhe para se referir ao vinho que vem desta região.

Em 1927, Champagne ganhou o título de AOC – Appellation d’Origine Contrôlée (Denominação de Origem Controlada).

Isto significa que, apenas os vinhos feitos de uvas – Pinot Noir, Pinot Meunier e Chardonnay – cultivadas dentro desta região delimitada e respeitando rigorosos métodos de produção, podem usar o nome champagne.

Se o vinho for produzido com as mesmas uvas e técnica, porém, em outra região, terá de usar outro nome, como é o caso do Crémant (espumante francês produzido na Alsácia, Borgonha, Bordeaux, entre outras regiões); o Sparkling Wine (elaborado nos Estados Unidos e outros países de língua inglesa) ou, simplesmente, o Vinho Espumante (feito no Brasil e outros países de língua portuguesa).

Como dito antes, um vinho espumante passa por uma segunda fermentação, que pode acontecer em grandes cubas de aço inox ou na própria garrafa.

E na região de Champagne, em respeito aos rigorosos métodos de produção, a segunda fermentação deve, obrigatoriamente, ser realizada em garrafa – o que é conhecido como método Champenoise.

Conclusão …

Como vimos, a diferença entre champagne e espumante nada mais é do que uma questão geográfica.

Para utilizar o tão famoso termo champagne no rótulo, o vinho precisa ser produzido na região francesa de mesmo nome, com uvas específicas, e seguir rígidas regras de elaboração.

Portanto, se o vinho que você está bebendo foi produzido fora desta renomada região francesa, sinto lhe informar, mas você não está bebendo um verdadeiro champagne.

Mas não se preocupe!

Vinhos espumantes de qualidade são elaborados em diversas partes do mundo e, muitos deles, são produzidos pela maiorias das vinícolas brasileiras e com preços bem mais atraentes!

Oi eu sou a Luna.

BIOGRAFIA

Lunna Sousa

Meu nome é Lunna Sousa e sou do signo de escorpião, nasci em 13 de novembro. Todos dizem que fêmeas com este signo são difíceis de lidar, mas pelo contrário, sou super tranquila e amorosa com todos. Adoro “lambeijos” e carinho na barriga.

Recebi esse nome, porque significa “lua” e “cheia de clareza”, também por ser o nome de uma deusa grega. Particularmente eu amei. Minha mamãe sempre fala que eu sou a cachorra mais linda do mundo e que pareço uma mini ursinha… eu acredito, pois ela nunca mentiu para mim.

Adoro passear e fazer novas amizades, gosto de ir aos bares com a mamãe que tenham o selo Pet Friendly, assim posso aproveitar mais e ganhar biscoitos diferentes e bem gostosos.

Se você quiser me conhecer um pouquinho mais, meu Instagram é @lunnasousa01.

Venda de seguro por aplicativo não é regulamentada

Youse continua a atuar no mercado de seguros sem devida regulamentação

Das informações do Conjur.

A Youse define-se como “seguro sem cara de seguro, 100% online e direto com você”. Embora a ferramenta já tenha sido comparada ao aplicativo Uber, de transporte de passageiros, a entidade de corretores compara o serviço a vans de transporte alternativo ilegais. A venda de novos seguros da marca chegou a ser suspensa no ano passado, mas a liminar foi revogada pelo próprio juízo de primeiro grau.

A Fenacor recorreu ao TRF-2 sob o argumento de que a Youse não está cadastrada na Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) e anuncia que o cliente não precisa ter nenhum intermediário, quando na verdade conta com uma corretora de seguros.

Para evitar que consumidores sejam prejudicados, o juiz Alberto Nogueira Júnior, da 10ª Vara Federal do Rio de Janeiro, determinou liminarmente na sexta-feira (18/11) que a Youse Seguros, plataforma de venda de seguros on-line da Caixa Seguros, suspenda a comercialização dos seus produtos em todo o Brasil.

A Youse, que foi criada em 2016, também está proibida de fazer a divulgação e publicidade dos produtos, além de não poder renovar as apólices já contratadas. O juiz atendeu pedido da Federação Nacional de Corretores de Seguros Privados (Fenacor).

Segundo Raphael Miranda, advogado da entidade, a Youse vinha atuando de forma irregular, já que ainda não tem autorização da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP). “A liminar atende a um anseio geral do mercado. A iniciativa da Youse é ilegal sob todos os aspectos”, diz o advogado.

A própria SUSEP já disse em seu site que a Youse não está autorizada a funcionar. A autarquia que fiscaliza o setor disse ainda que a empresa já foi notificada sobre esse fato. A Caixa já entrou com pedido de autorização , mas o processo ainda não foi aprovado.

“Os consumidores não podem ser deixados em estado de insegurança e de risco, sem que os produtos oferecidos e os serviços prestados os sejam por profissionais devidamente habilitados por lei (corretores de seguros) e ausente qualquer fiscalização concreta e efetiva da SUSEP sobre como esses produtos e serviços vêm sendo oferecidos aos consumidores, se Youse tem capacidade econômico e financeira para honrar os contratos firmados, e assim por diante”, diz o juiz na decisão.

Do posicionamento da SUSEP.

Em atenção à propaganda e à forma de comunicação empregadas pela Youse, em especial no seu sítio eletrônico na Internet, a SUSEP – autarquia federal responsável pela supervisão dos mercados de seguros, resseguros, previdência complementar e capitalização, esclarece:

 

  1. A Youse não é sociedade seguradora autorizada a funcionar pela SUSEP, consequentemente, não possui produtos aprovados pela SUSEP, nem tampouco autorização para comercializar produtos de seguro, nessa condição;

 

  1. A referida empresa já foi notificada pela autarquia quanto à propaganda e à comunicação empregadas, por induzirem a erro potenciais consumidores, afrontando direito básico do consumidor, conforme prevê o art. 6°, inciso III, da Lei n° 8.078/90 (Código de Defesa do Consumidor);

 

  1. A Caixa Seguros Holding S.A ingressou com pedido de autorização de constituição para seguradora denominada Youse, sob o processo SUSEP n° 15414.001677/2016-46, cuja análise ainda se encontra em andamento, portanto, pendente de aprovação;

 

  1. As reclamações e denúncias apresentadas à SUSEP a respeito da comercialização de produtos pela empresa estão sob análise da Diretoria de Supervisão de Conduta.

Com o objetivo de continuar protegendo os interesses dos cidadãos e demais agentes envolvidos com os mercados de seguros, resseguros, previdência complementar e capitalização, a SUSEP coloca-se à disposição para prestar esclarecimentos adicionais.

Joaquim Mendanha de Ataídes
Superintendente da SUSEP

É importante saber, que cada seguro criado dentro de cada seguradora, tem seu registro específico na SUSEP (Superintendência de Seguros Privados), dessa forma, o consumidor tem meios de consultar a qualidade do produto assim como a idoneidade das entidades seguradoras.

Das justificativas da Youse e Caixa Econômica Federal.

A Youse alega ser uma marca registrada e uma plataforma de vendas online da Caixa Seguradora. O posicionamento ainda afirma que a empresa opera em total conformidade com a atual legislação em vigor, é registrada na SUSEP e está autorizada a realizar vendas de seguros de automóvel, de vida e residência (produtos da Caixa Seguradora).

A assessoria da plataforma diz ainda que o processo de autorização de uma nova seguradora, pertencente ao grupo controlador Caixa Seguradora Holding, segue seu trâmite normal e ocorre de forma totalmente independente da atual operação da Youse.

Das considerações deste corretor.

A SUSEP, órgão responsável pela regulação e fiscalização do mercado segurador, exige que todos os produtos de seguro tenham seu devido cadastro junto à autarquia, registro esse que vincula o seguro com a companhia seguradora, assim como exige cadastro das seguradoras e dos corretores de seguro, desta forma, todos os consumidores estão aptos a buscar informações sobre seguro/seguradora/corretor, tanto da situação cadastral como queixas, idoneidade e reclamações.

Da mesma forma, a SUSEP exige que seja divulgado o número do processo em suas veiculações pelas mídias, garantindo assim a transparência.

As informações exibidas devem seguir a seguinte disposição:

Processo SUSEP nº 99.999999/99-99

O registro deste plano na SUSEP não implica, por parte da Autarquia, incentivo ou recomendação à sua comercialização.

Dito isso, não é possível identificar essa informação nas divulgações da Youse.

Ainda esclareço que essa situação se assemelha à do gerente de banco que “empurra” um seguro quando um correntista faz qualquer solicitação ao banco. No momento, até parece um ótimo negócio por serem seguros de baixíssimo custo (residencial e de pessoas), porém, são feitos através de um funcionário do banco, onde o único compromisso é com as metas e com o banco já que não se trata de pessoa especializada. Desta forma, o seguro contratado acaba sendo feito de qualquer maneira, sem as devidas avaliações da realidade do cliente, o que torna um produto caro, já que as coberturas, em sua totalidade, não atendem às necessidades desse.

Fato é que, ao serem  solicitadas as devidas indenizações, o cliente acaba passando por situações indesejadas e constrangedoras. Vale saber, que a primeira situação é a de descobrir que o seguro “não cobre” o risco ao qual o segurado deseja indenização, logo em seguida, se conseguir alguma indenização, cairá na “cláusula de rateio” (explicarei essa cláusula em outra publicação), onde o valor segurado é diferente do valor do risco, implica em um pagamento a menor do valor contratado.

 

Fontes: Conjur e SUSEP

Porque o jovem deve pensar na aposentadoria?

A discussão no Congresso Nacional sobre a Reforma da Previdência Social,
gera a cada dia, mais e mais desconfianças aos brasileiros e não é para
menos, pois isso irá influenciar a forma que as pessoas se aposentarão e
como irão viver quando pararem de trabalhar.
O Instituto Nacional de Previdência Social (INSS) registrou em 2016, um
déficit recorde de R$ 149,73 bilhões (2,4% do PIB) e a previsão para 2017 é
de ultrapassar a marca de R$ 180 bilhões. Ainda deve ser considerado o aumento de idosos no Brasil, que passou de 9,8% para 14,3% da população, segundo dados do IBGE.
Entre as principais mudanças discutidas estão, a idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres, com 25 anos de contribuição para ambos e o valor do benefício seria de 70% da média de todas as contribuições desde 1994, mais 1,5 ponto percentual a cada ano que ultrapasse os 25 anos de contribuição, 2 pontos ao que for superior a 30 anos e mais 2,5 pontos para o que superar 35 anos até chegar a 100%.

Como fugir dessa incerteza?

Quanto mais cedo optar por um plano de Previdência Complementar
(Previdência Privada), menores serão os valores da sua contribuição mensal.
O bancário Kleber de Aração afirma que já está prevenido para o futuro.
Possui dois planos de previdência, um PGBL, pago em conjunto com a
empresa que trabalha e outro VGBL que investe paralelamente. Kleber também contratou um plano para o filho de 8 anos. “Fiz desde quando nasceu, contribuindo com o valor mensal de R$ 250,00. O objetivo é
garantir o pagamento do curso superior dele, por isso, pretendo manter, pelo menos, até os 18 anos, mas esse prazo pode ser prorrogado se o objetivo mudar”, destaca.

Assim como o Kleber, as pessoas podem contratar um plano de previdência para
garantir o pagamento da educação ou mesmo para uma aposentadoria planejada.
Contratando um plano de Previdência Complementar, tudo é feito de acordo com o
seu planejamento, ou seja, você mesmo escolhe o valor e o período da contribuição,
forma de benefício (como renda mensal ou capital acumulado) e, se por algum
motivo, desejar resgatar antes do período contratado, poderá ter acesso ao valor
acumulado até o momento.
Considere sempre optar por fazer um plano de Previdência Complementar o mais
cedo possível, pois as contribuições serão menores (irei voltar a esse assunto depois).

Qual a diferença entre renda ou capital acumulado?

A forma de contratação por renda, o contratante receberá por um período
determinado ou de forma vitalícia, um valor estipulado como pensão (ou
renda mensal) como acréscimo dos rendimentos da aposentadoria da
Previdência Social.

Optando por capital acumulado, você terá um montante disponível para
resgate ao final do período contratado para usufruir da forma que desejar ou até mesmo para investir em uma aplicação ou poupança.

VGBL ou PGBL?

VGBL ou Vida Gerador de Benefício Livre é um seguro de vida com cláusula de cobertura por sobrevivência, ou
seja, o contratante receberá o benefício em vida.
A principal característica é o fato do Imposto de Renda incidir apenas sobre a rentabilidade acumulada até o momento do resgate do benefício e não sobre o montante total de cada resgate, porém, os aportes efetuados durante o período de acúmulo do capital, não são dedutíveis do I.R., sendo assim, os recursos depositados no VGBL são livres de Imposto de Renda porque já foram taxados no presente.
Também não há incidência de gastos para transmissão de heranças (não
entra em inventário), são impenhoráveis não podendo sofrer bloqueio
judicial e os beneficiários são livremente escolhidos pelo titular do plano.
As contribuições do PGBL ou Plano Gerador de Benefício Livre são
dedutíveis de Imposto de Renda até o limite de 12% da renda total
tributável. Já o resgate sofrerá tributação sobre o principal e os rendimentos.

Quando devo começar a contribuir?

Quanto mais cedo começar a contribuir, menor será o valor das parcelas. São vários os fatores que incidirão para o cálculo das parcelas tais como, tempo de contribuição, valor do benefício desejado assim como entra em consideração, a chamada “Tábua de Mortalidade” que é um estudo
atuário referente ao que se estima sobre o tempo de vida médio da população, portanto, se uma pessoa começa a contribuir com 18 anos, desejando um benefício acumulado de R$ 1 milhão, terá uma parcela
muito menor que uma pessoa com 50 anos de idade.

Portanto, defina bem o seu benefício, o tempo de contribuição desejado (estimativa para uma aposentadoria) e desfrute do conforto de um plano que foi definido por você, sem interferência do Governo e sem imprevistos.

A cada publicação esclarecerei tipos de seguros, ramos, valores e coberturas além de responder questões que forem apresentadas.

 

Studio F-Acts

O Studio F-Acts inova mais uma vez e ousa nos ensaios de fotografia temáticas, com uma equipe altamente gabaritada, além de criativa, que utilizam poderosas ferramentas de edição com programas de última geração específicos para o setor fotográfico.

Este ensaio reproduz a caracterização perfeita da celebração de origem indígena realizada no México, o Dia de Los Muertos, que acontece na mesma data no Brasil, em 02 de novembro – Dia de Finados.

Oktoberfest brasileira

Talvez poucos saibam que a cidade de Blumenau com cerca de 310 mil habitantes situada no estado de Santa no sul Brasil, realiza a segunda maior festa típica alemã do mundo, isso em número de dias e quantidade de visitantes.

Ao todo são 19 dias em que a vila germânica se transforma no palco de inúmeras apresentações diárias de bandas regionais e internacionais no qual predomina o estilo musical e a culinária alemã.

Atualmente o evento recebe em média 500 mil visitantes por edição, no entanto, este número já se aproximou de um milhão em algumas etapas. O que hoje não seria mais possível, devido ao controle de público que passou a ser obrigatório, sobretudo para evitar tragédias como as ocorridas em algumas festas com superlotação.

A Oktober como é conhecida surgiu em 1984 após a pior enchente da história da cidade. Localizada numa belíssima região ao sul do Brasil, conhecida como vale europeu, Blumenau oferece ao turista não só a Oktoberfest como também suas lindas paisagens montanhosas,

parques aquáticos, turismo rural e logicamente as ricas culinárias alemã e italiana, já que essas sãos as duas maiores imigrações ocorridas na região a mais de um século, isso sem contar com as belíssimas praias próximas.

Tradicionalmente a festa tem início com um desfile no centro da cidade onde os moradores e visitantes podem se apresentar em trajes típicos e carros alegóricos bem pitorescos. O acesso a cidade é relativamente fácil, tanto por terra quanto por ar. O aeroporto mais utilizado é o da cidade vizinha de Navegantes que fica cerca de 50 quilômetros de distância e possui inúmeros vôos diários de diversas capitais, como Rio de Janeiro e São Paulo.

 

 

 

Texto e imagens Jornalista Lucky Luciano

Titicaca o Lago Navegável mais alto do Mundo

Localizado na Cordilheira dos Andes entre o Peru e a Bolívia o lago Titicaca, (Pedra Puma) na sua tradução mais conhecida, nas linguas de origem Quéchua e Aimara.

É o lago navegável na maior altitude no planeta a 3821 metros de altitude e com uma superfície de 8300km², é o segundo em extensão na América latina, ficando atrás apenas do lago de Maracaíbo na Venezuela. Possui 41 ilhas sendo a Ilha do Sol a mais famosa e sendo 9 delas habitadas. É abastecido pela água das chuvas e o degelo dos Andes, porém, mais de 25 rios deságuam nele e sua profundidade  média é  de 140m podendo chegar a 280m em seu ponto mais profundo.

 

Segundo a lenda foi no lago Titica que surgiu a civilização Inca que predominou na região até a chegada dos espanhóis por volta do século XV. Atualmente seus principais habitantes são os Uros descendentes dos Incas, que vivem principalmente da agricultura, artesanato e do turismo, já que a região é bastante visitada o ano todo.

Cheia de misticismo e crenças populares o fato é que o lago impressiona por sua localização e importância para dois países berços de uma das civilizações mais fantásticas e evoluídas que o mundo já viu. Os incas não foram apenas um império, mas um legado que deixou para nossas gerações atuais intrigantes conhecimentos e muitas perguntas que nos fazem viajar na imaginação. Entre as lendas do Lago está a do monstro do Titicaca, que nada mais é do que uma rã gigante que foi elucidada pelo cientista francês Jacques Costeau.

Outra curiosidade do lago são suas ilhas flutuantes, algumas delas habitadas pelos Uros. Sua formação se dá ao acumulo de junco,  planta natural do lago o que permite formar uma camada bem compacta e flutuante. A planta também possibilita a fabricação de barcos muito utilizados na região e que são chamados de “totoras” pelos uros.

 

Texto e Fotos, Jornalista Lucky Luciano

 

Aposte nas atividades físicas para combater o estresse

Estudo apontou que 70% dos trabalhadores brasileiros são estressados. Saiba como a atividade física pode ajudar a combater esse problema

Segundo dados da International Stress Management Association no Brasil (ISMA-BR), 70% dos trabalhadores brasileiros são estressados. “Essas pessoas fabricam adrenalina e cortisol em excesso, o que aumenta a frequência cardíaca e a pressão arterial”, explica Élcio Pires Júnior, coordenador da Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular do Hospital e Maternidade Sino-Brasileiro, de Osasco (SP).

Para combater as tensões diárias, nada melhor que praticar exercícios. Eles estimulam a produção de serotonina, hormônio responsável pela sensação de bem-estar. Mas em qual atividade apostar? “O ideal é que a pessoa procure algo que a agrade. Senão, o efeito pode ser o contrário. Em vez de relaxar, acaba ficando ainda mais nervosa”, indica Damaris Dias, professora da Smart Fit, de São Paulo (SP). Caminhada, corrida leve, bicicleta, ioga, natação e lutas estão entre as melhores opções para aliviar o estresse.

Fonte: http://corpoacorpo.uol.com.br/fitness/treino-sob-medida/aposte-nas-atividades-fisicas-para-combater-o-estresse/11875

5 hábitos que fazem mal para a pele do rosto

Alguns costumes que às vezes nem percebemos que temos podem influenciar negativamente na saúde da pele. Confira quais são as 5 piores atitudes que você pode ter com seu rosto

Certos hábitos podem detonar a beleza do rosto – e alguns a gente nem percebe que faz. Abaixo, com a consultoria das dermatologistas Carla Vidal, de São Paulo (SP), e Valéria Campos, de Jundiaí (SP), listamos as 5 piores atitudes que você pode ter com a sua pele.

Espremer espinhas 

Aquela pontinha branca incomoda e é quase impossível não cutucar. No entanto, ao fazer isso, você corre o risco de piorar a inflamação e, ainda por cima, ganhar manchas e cicatrizes.
O que fazer: surgiu uma espinha? Passe, com um bastonete, um produto secativo sobre ela e mantenha as mãos longe.

Exagerar no açúcar 

Esse alimento dispara no organismo um processo chamado de glicação, que “quebra” proteínas como colágeno e elastina, responsáveis pela sustentação dos tecidos.
O que fazer: a primeira medida é, claro, diminuir o consumo de doces. Prefira chocolates com maior teor de cacau, por exemplo. Também vale a pena investir no uso de antioxidantes orais ou tópicos, que ajudam a frear a glicação.

Ficar o dia todo na frente do computador 

Ou do tablet, ou do celular. Esses aparelhos emitem um tipo de luz que estimula a melanina e, assim, piora casos de melasma (manchas amarronzadas).
O que fazer: para quem tem no computador sua principal ferramenta de trabalho, a solução é usar, todos os dias, um protetor solar com cor de base (que além do FPS forma barreira física), mesmo que não esteja sol e que você fique o dia todo no escritório.

Beber pouca água

Ela é essencial para a hidratação do corpo, incluindo a pele. Mas com a chegada dos meses mais frios, o consumo tende a diminuir.
O que fazer: beber dois litros de água por dia. Se não consegue se lembrar disso, coloque avisos no celular e deixe sempre uma garrafinha à mão (uma dica: anote a quantidade de líquido ingerido para facilitar).

Dormir pouco 

A vida anda corrida, mas o sono de qualidade é essencial para a saúde. É à noite que a pele se regenera, se equilibra e descansa.
O que fazer: se tem dormido pouco, tire um tempinho para se organizar, relaxar e ter boas noites de sono. Fazer esportes ajuda bastante.

Fonte: http://corpoacorpo.uol.com.br/corpo-e-rosto/cuidados-com-o-rosto/5-habitos-que-fazem-mal-para-a-pele-do-rosto/11711